Putin diz que não haverá paz na Ucrânia até que a Rússia atinja os seus objetivos

MOSCOU (AP) – Estimulado pelos ganhos no campo de batalha e pelo sinal de apoio ocidental à Ucrânia, o presidente Vladimir Putin disse na quinta-feira que não haverá paz até que a Rússia atinja os seus objetivos, que ele diz permanecerem inalterados após quase dois anos de combates.

Foi a primeira coletiva de imprensa formal de Putin à qual a mídia ocidental foi autorizada a participar desde que o Kremlin enviou tropas à Ucrânia em fevereiro de 2022. A sessão, que durou mais de quatro horas, incluiu perguntas de russos comuns sobre assuntos como preços dos ovos e vazamentos. Os tetos dos ginásios eram mais um espetáculo do que um escritório.

Mas Putin, que aproveitou o evento como uma oportunidade para consolidar o seu poder antes das eleições de Março, também deu alguns raros detalhes sobre o que Moscovo chama de “operação militar especial” na Ucrânia.

Ele disse que o fluxo constante de voluntários significa que não há necessidade de mobilizar uma segunda onda para lutar na Ucrânia – uma medida profundamente impopular. Ele disse que havia cerca de 617 mil soldados russos lá, incluindo cerca de 244 mil soldados mobilizados para lutar ao lado de forças profissionais há um ano.

“Haverá paz quando atingirmos os nossos objectivos”, disse Putin, repetindo frequentemente uma frase do Kremlin. “A vitória será nossa.”

Putin, que está no poder há quase 24 anos, fez o anúncio na semana passada Concorrendo à reeleição, foi recebido com aplausos ao chegar ao salão no centro de Moscou. Ele perdeu sua tradicional entrevista coletiva no ano passado em meio à reação negativa na Ucrânia.

Mas com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky E implora pela ajuda dos EUA Em meio a um impasse Contra ataque E Quebrando o apoio ocidental, Embora apenas dois jornalistas ocidentais tenham sido convidados para perguntas, ele decidiu encontrar-se novamente com a imprensa.

Putin destacou os sucessos da Rússia na Ucrânia e o apoio mortal dos aliados de Kiev.

“Hoje a Ucrânia não produz quase nada, tenta proteger alguma coisa, mas praticamente não produz nada e não traz tudo de graça”, disse. “Mas os brindes chegam ao fim em algum momento e obviamente isso está acabando aos poucos.”

READ  Khloe Kardashian responde a Tristan Thompson chamando-a de sua “pessoa”.

Putin observou “melhoria na posição de nossas tropas” nas linhas de frente.

“O inimigo anunciou um grande contra-ataque, mas não conseguiu nada em lado nenhum”, acrescentou.

A sessão tratou principalmente da Ucrânia e de questões internas, mas foram discutidos alguns tópicos internacionais:

– Putin disse que gostaria de fazer um acordo com Washington para a libertação Jornalista americano Ivan Gershkovich E O empresário americano Paul Whelan, Ambos estão detidos na Rússia sob acusações relacionadas com espionagem. “Não nos recusamos a devolvê-los”, disse Putin, mas acrescentou que um acordo que satisfaça Moscovo “não é fácil”.

O presidente russo, Vladimir Putin, chega para participar de sua coletiva de imprensa anual, quinta-feira, 14 de dezembro de 2023, em Moscou, Rússia. (Aleksander Kazakov, Sputnik, foto da piscina do Kremlin via AP)

– Ele lamentou a morte de milhares de civis em Gaza Guerra Israel-Hamas, citando o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, que o chamou de “cemitério de crianças”. Ele apelou a mais ajuda humanitária e Israel respondeu que a Rússia tinha proposto a criação de um hospital de campanha em Gaza, perto da fronteira com o Egipto, mas que não era seguro.

– Questionado sobre o que teria dito da perspectiva de hoje, quando iniciou o seu primeiro mandato em 2000, Putin disse que teria alertado contra a “ingenuidade e o excesso de confiança nos nossos chamados aliados” no Ocidente.

O líder de 71 anos parecia calmo e sereno durante as perguntas, embora muitas vezes pigarreasse, culpando o ar condicionado.

Cidadãos comuns enviaram perguntas de jornalistas, e a mídia russa informou que pelo menos 2 milhões foram enviadas antecipadamente, dando-lhe a oportunidade de se envolver pessoalmente na resolução dos seus problemas. Isto é especialmente importante para Putin antes das eleições de 17 de Março.

Irina Akobova, da região sul de Krasnodar, queixou-se do aumento dos preços dos ovos, chamando Putin de “meu presidente favorito”. Ele pediu desculpas a ela e culpou “uma falha no trabalho do governo” por não ter aumentado as importações mais cedo.

READ  O Partido Republicano do Colorado recorreu da proibição de votação de Trump na Suprema Corte dos EUA

Crianças na Crimeia anexada à Rússia perguntaram-lhe sobre as fugas e o bolor no seu parque infantil.

Imediatamente após o acontecimento, a principal agência de investigação criminal da Rússia anunciou que tinha aberto investigações sobre possíveis irregularidades cometidas pelas autoridades locais.

Relatou interrupções no abastecimento de água à aldeia de Akishevo, no oeste da Rússia, falta de ligações de transporte para a aldeia de Serebryanskoye, no sudoeste da região de Volgogrado, e fugas no telhado de uma aldeia da Crimeia.

A última grande coletiva de imprensa de Putin foi em 2021, quando os EUA alertaram que a Rússia estava prestes a se mudar para a Ucrânia, embora ele tenha respondido poucas perguntas de repórteres em eventos menores e viagens ao exterior. Ele atrasou o discurso anual sobre o estado da nação Até fevereiro de 2023.

Desde então, as relações com o Ocidente atingiram um novo nível baixo no meio do conflito na Ucrânia.

Ele disse que a tentativa da Ucrânia de construir uma ponte na margem leste do rio Dnieper fracassou, Kiev sofreu pesadas perdas e que seu governo estava sacrificando tropas para mostrar algum sucesso aos apoiadores ocidentais que buscavam ajuda. Chamado de “estúpido e imprudente”.

A coletiva de imprensa deixou alguns russos preocupados com outra onda de mobilização.

Putin disse que “não há necessidade” de mobilização agora, já que 1.500 homens são recrutados como voluntários todos os dias. Até quarta-feira, 486 mil soldados haviam assinado contratos com os militares, disse ele.

Os seus comentários sobre outra mobilização foram questionados por alguns meios de comunicação russos independentes, que ordenaram uma reversão do curso, citando a sua promessa de não criar reservistas para a Ucrânia. Chamada de “parte”. A medida, que anunciou em setembro de 2022, levou milhares de russos a fugir do país.

Reiterou que os objectivos de Moscovo na Ucrânia – a “nazificação, desmilitarização e neutralização” da Ucrânia – permaneceriam inalterados. Ele expôs esses objetivos vagamente definidos no dia em que enviou tropas, em fevereiro de 2022.

READ  Jimmy Buffett lutou contra o câncer de pele 4 anos antes de sua morte

A alegação de “desnazificação” refere-se às falsas alegações da Rússia de que o governo da Ucrânia é fortemente influenciado por grupos ultranacionalistas e neonazis – uma acusação ridicularizada por Kiev e pelo Ocidente.

Ele reafirmou a sua afirmação de que grande parte da atual Ucrânia, incluindo o porto de Odessa, no Mar Negro, e outras áreas costeiras, pertenceu historicamente à Rússia e foi doada pelo fundador soviético Vladimir Lenin.

Putin disse que, ao aceitar a nova realidade após o colapso da União Soviética em 1991, Moscovo foi forçado a responder ao que descreveu como a tentativa do Ocidente de transformar a Ucrânia numa ferramenta para desafiar e ameaçar a Rússia.

O presidente russo, Vladimir Putin, fala durante sua entrevista coletiva anual, quinta-feira, 14 de dezembro de 2023, em Moscou, Rússia.  (Foto AP/Alexander Zemlianichenko, Poole)

O presidente russo, Vladimir Putin, fala durante sua entrevista coletiva anual, quinta-feira, 14 de dezembro de 2023, em Moscou, Rússia. (Foto AP/Alexander Zemlianichenko, Poole)

“Russos e ucranianos são um só povo, e o que está acontecendo agora é uma grande tragédia, uma guerra civil entre irmãos que se encontram em lados opostos”, acrescentou.

Alguns dos jornalistas que fizeram fila para entrar no local da conferência de imprensa sob temperaturas congelantes durante várias horas usaram trajes tradicionais, incluindo chapéus elaborados, para chamar a sua atenção. Muitos portavam carteiras de identidade.

Embora o evento tenha sido rigidamente controlado, algumas perguntas online que Putin ignorou apareceram nas telas do salão.

“Senhor Presidente, quando é que a verdadeira Rússia estará na televisão?”, dizia uma mensagem de texto que se referia claramente ao controlo do Kremlin sobre os meios de comunicação que retratam Putin de forma positiva e realçam os problemas do país.

Outro dizia: “Quero saber quando nosso presidente se concentrará em seu próprio país? Não temos educação, não temos saúde. A vala está à frente.

Uma versão de Putin com inteligência artificial perguntou se ele estava usando um dublê enquanto falava com seu rosto e voz. Especulação extrema Por alguns observadores do Kremlin. Putin rejeitou a sugestão.

“Apenas uma pessoa tem que se parecer comigo e falar com a minha voz – essa pessoa serei eu”, disse ele, acrescentando: “Então, este é meu primeiro gêmeo”.

___

Esta história foi atualizada para corrigir que 244.000 é o número de soldados convocados, e não o número total na Ucrânia.

___

As escritoras da Associated Press, Emma Burrows, em Londres, e Dasha Litvinova, em Tallinn, Estônia, contribuíram.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *