'Godzilla x Kong' está à frente de 'Ape Man', 'The First Omen'

É um confronto de primatas nas bilheterias neste fim de semana, além de algum terror antiquado do anticristo. Legendary Entertainment e Warner Bros. “Godzilla x Kong: The New Empire” liderou as paradas nacionais, adiando os sucessos de estreia do fim de semana como o beat-em-up “Monkey Man” da Universal e o revival de terror da 20th Century Studios “The First Omen”.

Essa volta da vitória do kaiju pode ter menos a ver com o poder de permanência do “Novo Império” do que com a força da sua concorrência. Blockbuster Monster Mash arrecadou US$ 8,5 milhões na sexta-feira, uma queda de 77%. Desde a sua inauguração, há uma semana. “O Novo Império” Espere uma queda de mais de 60% no período de três dias – não a maior queda desde o fim de semana de estreia de um blockbuster, mas ainda assim uma grande queda. Isso coloca em perspectiva a queda de 44% que a lendária produção “Toon: Parte Dois” enfrentou em seu segundo ano.

No entanto, “O Novo Império” já ultrapassou o total doméstico de US$ 100 milhões – algo que apenas dois filmes conseguiram até agora neste ano. Tanto Godzilla quanto King Kong eram tradicionais puxadores de multidões, e o filme teve uma grande estreia no exterior. Com um orçamento de produção de US$ 150 milhões, o filme ainda atende às expectativas da Legendary e da Warner Bros., mas as coisas podem dar certo com um fim de semana de estreia maior do que o esperado.

“Monkey Man” da Universal está em seu segundo visual, que o estúdio adquiriu depois que a Netflix desistiu de seu acordo inicial de produção. O filme de ação estrelado e dirigido por Dev Patel, fazendo sua estreia na direção, arrecadou US$ 4,2 milhões na sexta-feira e nas prévias. Agora espera uma estreia de US$ 10,5 milhões De 3.029 locais – dois passos atrás do arco de US$ 12 milhões que as projeções pré-fim de semana tinham. O filme recebeu fortes críticas após uma estreia sensacional no festival SXSW em março. Conforme indicado pela nota B+ determinada pela empresa de pesquisas CinemaScore, a audiência inicial foi positivamente distorcida.

READ  Ministro dos transportes grego renuncia após acidente de trem; 36 pessoas morreram

“Monkey Man”, que a Universal comprou por US$ 10 milhões com a ajuda da Mangiba Productions de Jordan Peele, não é um mau lugar para começar. O filme conta a história de vingança cheia de ação de um boxeador na Índia que se infiltra no império criminoso subterrâneo de sua cidade.

Uma estreia menos auspiciosa foi “The First Omen”, que arrecadou US$ 3,2 milhões na sexta-feira e nas exibições prévias. As projeções para o fim de semana estavam abrindo acima de US$ 14 milhões; Agora, parece que o lançamento do 20th Century Studios (de propriedade da Disney) terá sorte de chegar a US$ 10 milhões.

É um raro desempenho inferior ao terror nas bilheterias, embora isso possa ter algo a ver com a tentativa de atrair o público com uma propriedade de décadas. Outro renascimento de uma franquia legada dos anos 70, “The Exorcist: Believer”, ficou aquém das expectativas em outubro passado.

É claro que a 20th Century Studios não está gastando US$ 400 milhões nos direitos de “The Omen” e nos planos de publicidade para uma nova trilogia como a Universal fez com “O Exorcista”. Em vez disso, “The First Omen” tem um orçamento de cerca de US$ 30 milhões (embora isso ainda seja um pouco exorbitante para o terror – principalmente uma aposta de baixo risco e alta recompensa para os estúdios). O filme recebeu elogios positivos da crítica, embora o público tenha ficado menos entusiasmado, obtendo nota C Qualidade em trilhas sonoras de cinema. Mesmo que “The First Omen” não seja lançado nas próximas semanas, não será um fardo financeiro impressionante.

Servindo como um precursor do original de Richard Donner, “The Omen”, de 1976, esta nova sexta entrada segue um americano que trabalha em uma igreja romana e descobre uma conspiração profana. Arkasha Stevenson dirige, estrelado por Nell Tiger Free, Sônia Braga, Ralph Ineson, Bill Nighy e Tawfeek Barhom.

READ  Os morcegos do Rangers dominam os Diamondbacks na vitória do jogo 4, enquanto o Texas se aproxima do primeiro título da World Series

“Ghostbusters: Frozen Empire” da Sony caiu 42% em seu terceiro fim de semana, para o quarto lugar. A sequência da comédia sobrenatural deve chegar a US$ 85 milhões neste fim de semana e ultrapassar US$ 40 milhões internacionalmente – o que não parece justificar um orçamento de produção de US$ 100 milhões, mais custos de marketing e aquisição de ingressos pelo expositor. O antecessor do filme, o revival da franquia “Ghostbusters: Afterlife”, arrecadou US$ 102 milhões após 17 dias de lançamento na América do Norte em 2021.

Completando os cinco primeiros lugares está “Kung Fu Panda 4”, da Universal, que espera outra queda modesta neste fim de semana (23%), para outros US$ 8 milhões. Nos próximos dias, ele se tornará o segundo título de maior bilheteria da franquia da DreamWorks Animation na América do Norte, superando “Kung Fu Panda 2”, de 2010, com US$ 165,2 milhões no mercado interno.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *